METODOLOGIA

O Projeto RESTUR combina metodologias quantitativas e qualitativas.

O estudo utiliza o inquérito por questionário, que foi e será aplicado aos residentes em todos os municípios do Algarve. Utiliza ainda o método Delphi (painel de especialistas) para validar os indicadores já utilizados em outras pesquisas.

CONTEXTO DO ESTUDO

O Algarve é a região situada mais a sul de Portugal continental, no extremo oeste da União Europeia. As suas fronteiras são delimitadas a norte pela região do Alentejo, a leste pela região espanhola da Andaluzia e a sul e oeste pelo oceano Atlântico (Figura 1). A sua área compreende um pouco mais de 5.000 km², coincidindo perfeitamente com o distrito de Faro, onde habitam cerca de 440 mil residentes, repartidos por 16 municípios.

djsgjdfg

Figura 1 – Contextualização Geográfica do Algarve

djfgdfjdg

Em 2019, a atividade turística impulsionou um crescimento do PIB no Algarve (2,6%) superior à média nacional (2,2%) e por comparação com o ano anterior, quedando-se em 10.158 milhões de euros.

No ano 2020, devido aos efeitos da pandemia COVID-19, o Algarve sofreu quebras turísticas a rondar os 60,0% (https://travelbi.turismodeportugal.pt/pt-pt/Paginas/PowerBI/proveitos.aspx), com -60,6% no número de hóspedes e -62,1% nos proveitos totais.

AMOSTRAGEM, RECOLHA E ANÁLISE DOS DADOS

Os inquéritos foram e serão aplicados aos residentes no Algarve, falantes de língua portuguesa e, com pelo menos 18 anos de idade. A amostra é estratificada por município, género e grupo etário (Tabela 1), sendo proporcional à população residente em cada município. O estudo prevê a observação de 2.400 residentes durante a época baixa da atividade turística e mais 2.400 durante a época alta da atividade turística.

jgdjfg

Tabela 1 – Cálculo da Amostra para as Épocas Baixa e Alta

hfdshgf

A amostra foi calculada para um nível de confiança de 95,0% e uma margem de erro de 2,0%. Os residentes foram e serão abordados pessoalmente por uma equipa de inquirição, que seguirá o método dos itinerários com regras de seleção pré-definidas, de forma aleatória nas ruas, residências, cafés, lojas, jardins, parques públicos, etc., até completar a amostra calculada para cada município. Os questionários serão autoadministrados, isto é, preenchidos de forma individual pelos residentes.

Os questionários incompletos (com taxas de não resposta superiores a 10,0%) foram e serão descartados do estudo. Os dados recolhidos são tratados e analisados através do software SPSS, onde se incluem análises descritivas, inferenciais e multivariadas.

Os resultados são apresentados para o Algarve e para cada um dos 16 municípios da região (Fact Sheets).